Na metrópole indiana, uma nova usina de 10 megawatts com capacidade de armazenamento em baterias está abrindo caminho para o desenvolvimento de uma solução que equilibra uma rede elétrica que se abre para as energias renováveis.

A Índia começou a reestruturar sua rede de eletricidade integrando as energias renováveis e equipando-se com sistemas de armazenamento de energia em baterias. Uma primeira usina de porte com um sistema de armazenamento em baterias de 10 megawatts foi comissionada no início de 2019 nos subúrbios de Nova Deli pela Tata Power e AES. Estas instalações de armazenamento inovadoras irão estabilizar a rede elétrica, proporcionando uma melhor gestão dos picos de carga, flexibilidade do sistema e melhor gestão da qualidade da energia, de acordo com Praveer Sinha, Presidente da Tata Power. Os 2 milhões de clientes da Tata Power-DDL também se beneficiarão de uma melhor proteção das instalações.

Implementação rápida e ágil

Uma das vantagens desta tecnologia de armazenamento é a relativa rapidez de instalação do sistema de baterias, em comparação com os sistemas tradicionais de armazenamento hidrelétrico. Liderado pela Actemium India – Vasundhara Automation and Engineering Services, uma empresa da VINCI Energies, o projeto Nova Deli foi concluído em apenas 14 meses graças a um planejamento rigoroso.

“Ao escolher esta tecnologia de armazenamento, a Índia está se dotando dos meios necessários para modernizar seu sistema de energia” 

“O domínio da engenharia e do know-how em gerenciamento de projetos permitiu à Vasundhara alcançar este resultado”, afirma Satheesha Hulimane, da Actemium India. A empresa indiana assumiu a engenharia do projeto e realizou as instalações da fábrica, que incluem os transformadores, a rede, o aquecimento, o ar condicionado e a ventilação, a iluminação e os sistemas contra incêndios.

“Este projeto é uma novidade para a Índia, mas a Actemium já tem uma boa experiência neste campo com uma série de realizações em sua bagagem, especialmente na Europa”, diz o gerente indiano.

 

Foco nas energias renováveis

A usina de Nova Deli deve abrir caminho para a integração do armazenamento em baterias em toda a rede elétrica nacional, de acordo com os responsáveis indianos.

Manish Kumar, Diretor Geral da AES responsável pelo armazenamento, disse à revista Power que “ao escolher esta tecnologia de armazenamento, a Índia está se dotando dos meios necessários para modernizar seu sistema de energia. Acreditamos que esta iniciativa inédita permitirá a rápida implantação do armazenamento no país, integrando ao processo a eletricidade produzida pelo sol e pelo vento. »

Há um forte impulso da indústria e do governo para desenvolver a energia renovável na Índia, tanto para a energia solar como eólica“, confirma Satheesha Hulimane, da Actemium India. O país espera ter instalado 225 gigawatts de capacidade de energia renovável até 2025.

Este é um objetivo que pode acelerar a implantação de sistemas de armazenamento em baterias. Esses sistemas oferecem a flexibilidade necessária para integrar os fluxos intermitentes de energia solar e eólica na rede elétrica. O armazenamento em baterias é precioso nas áreas onde a infraestrutura de rede é deficiente.

 

20/02/2020