Para acelerar a inovação, a empresa abriu suas portas para o ecossistema acadêmico de Caen. Junto com os estudantes, a empresa da VINCI Energies desenvolveu uma porta eclusa móvel inédita.

Na cidade de Caen, uma nova estrutura, o School Lab, abrirá suas portas em 2020 com o nome MoHo. Este local de 7200 m2 reunirá estudantes, pesquisadores, startupers, funcionários de PMEs, ETIs, grandes grupos… Dentre suas inovações, podemos citar um sistema de proteção das entradas com um sistema inédito: uma porta eclusa móvel projetada por um grupo de estudantes com o apoio da Cegelec 3S (“sistema, segurança e proteção”), uma empresa da VINCI Energies.

Swift’n Protect, a porta eclusa, é a resposta encontrada pelos estudantes e seu patrocinador, Cegelec 3S, a uma questão simples: como melhorar a segurança das entradas dos edifícios do futuro School Lab? O resultado é parecido com os dispositivos de detecção digital de certos aeroportos, mas mais leve e flexível graças à sua mobilidade.

A empresa conseguiu impulsionar uma dinâmica e concretizar a ideia de inovação”

A porta eclusa vem equipada com scanners e sensores que analisam o conteúdo das bolsas e um sistema digital de reconhecimento das formas para identificar objetos ilícitos. As pessoas são escaneadas quando entram na eclusa. Uma luz verde indica que o controle é positivo. Em caso contrário, a luz vermelha acende, as portas da eclusa se trancam e um agente de segurança intervém.

Ao contrário dos sistemas clássicos, os visitantes não precisam de retirar o cinto ou os sapatos com peças metálicas, porque o sistema detecta os objetos e não o metal. Esta solução fluida, sem concorrentes no mercado até hoje, permite agilizar o processo, e com mais segurança. Swift’n Protect permite também bloquear cargas explosivas, vem com um sistema anti-retorno, e permite a passagem de pessoas deficientes.

O interesse dessa inovação, analisa Jean Loop, dirigente da C3S, está na “variedade das funções da porta eclusa” e da “mobilidade do dispositivo que pode ser transportado onde é necessário”. “Mais móvel que o sistema dos aeroportos que custa aproximadamente 300 000 euros, acrescenta, Swift’n Protect permite construir um business model com um custo dez vezes inferior”.

A C3S deve também demonstrar que a inovação pode ser integrada com agilidade. “Nossos ofícios são antigos, as técnicas mudam, e é fundamental inovar. Por isso, optamos por privilegiar a escuta do cliente, para entender sua política e imaginar soluções novas. Meu papel é suscitar a inovação na empresa, e para isso, criamos uma célula dedicada.” 

Dessa forma, quando os estudantes de MoHo evocaram o projeto de porta eclusa móvel,  Jean Loop logo aproveitou a oportunidade para lhes abrir as portas Cegelec 3S, para inventar em tempo real uma colaboração com os empregados da empresa. Em seis meses de colaboração, “a empresa conseguiu impulsionar uma dinâmica e concretizar a ideia de inovação”. 

Para a C3S, o balanço é positivo. Mas ainda há muito trabalho pela frente, segundo Jean Loop. A próxima etapa será de consolidar os bons resultados. “criando parcerias com fabricantes, validando tecnicamente os tempos de passagem e criando uma porta eclusa de tamanho real para preparar sua comercialização”, explica o dirigente.

14/11/2019