A inauguração, em junho de 2019, do supercomputador Joliot-Curie é mais uma etapa superada na corrida internacional à exaescala, uma potência de cálculo de um bilhão de bilhões de operações por segundo. A competição é, por enquanto, dominada pela China e pelos Estados Unidos, que possuem um supercomputador de 200 petaflops e estão lançando a construção do seu primeiro computador de exaescala. O Joliot-Curie alcançará, em 2020, uma capacidade de computação de 22 petaflops, ou seja 22 milhões de bilhões de operações por segundo. Será, então, o terceiro computador mais potente da Europa dedicado à pesquisa e o primeiro na França. Com o Joliot-Curie, a França cumpre seu compromisso relativo à potência de computação disponibilizada para os pesquisadores europeus no âmbito da infraestrutura europeia de computação PRACE (Parceria para a Computação Avançada na Europa).

16/01/2020

Descubra mais