Duplicar a Terra para melhor observá-la e modelar os impactos a longo prazo da mudança climática sobre a humanidade: este é o objetivo do “Destination Earth”, o ambicioso projeto de gêmeo digital liderado pela Agência Espacial Europeia (ESA), em parceria com a Escola Politécnica Federal de Zurique (ETH). Uma réplica digital do nosso planeta que simularia a atmosfera, o oceano, o gelo e a terra com uma precisão ímpar. Para conseguir isto, enormes desafios terão que ser superados, particularmente em termos de potência computacional. A Europa tem um cronograma de dez anos para alcançar sua meta.

 

15/11/2021

Descubra mais