Testada em Lemgo, a solução de smart lighting We-Light Open da Omexom possibilita uma alimentação elétrica permanente da iluminação pública associada a uma pilotagem fina da luz na cidade. E faz parte do contexto mais amplo dos aplicativos para a smart city.

Quando se fala em modernizar o sistema de iluminação de uma cidade, costuma-se citar em primeiro lugar a instalação de lâmpadas LED. No entanto, para as autoridades locais mais sabedoras, e desejosas de aproveitar plenamente as oportunidades digitais, o interesse dos postes de luz que quadriculam o espaço não se limita ao fato de serem “inteligentes”, econômicos e equipados com LEDs.

Com efeito, os postes são suportes perfeitos para a instalação de sensores de dados diversos e o funcionamento de aplicativos digitais úteis tanto para a população como para os administradores municipais. Esta convicção levou a cidade de Lemgo, na Renânia do Norte-Vestfália, no oeste da Alemanha, a construir um laboratório de ensaios em tamanho real, com o Instituto Fraunhofer IOSB, onde as empresas testam suas soluções digitais para tornar a iluminação pública mas inteligente.

Dentre essas empresas, a Omexom (VINCI Energies) testou na cidade de aproximadamente 40 000 habitantes uma solução chamada We-Light Open que define as bases da “smart city” a partir do sistema de iluminação.

Nem todas as cidades têm as mesmas expectativas em se tratando de smart city. A vantagem da solução We-Light Open é sua capacidade em se adaptar às diferentes expectativas“.

Com o apoio dos serviços técnicos de Lemgo, a Omexom instalou nos postes de luz sensores para gerenciar o estacionamento e passarelas para outros aplicativos. Para Tobias Hugo, gerente de negócios na Omexom e especialista em soluções “smart city”, o “retrofit” bem-sucedido dos antigos postes de luz, agora “inteligentes” com a instalação de We-Light Open, permitiu “estabelecer as bases de uma alimentação permanente dos elementos da smart city a partir de um poste de luz”.

Aplicativos Smart City dentro da iluminação pública existente

A solução da Omexom permite alimentar outros elementos da cidade inteligente. Uma vez instalada, a pilotagem da iluminação urbana pode continuar a operar como antes ou ser adaptada a métodos inovadores. Uma das características de We-Light Open é que a solução pode ser implementada de maneira independente em cada sub-rede da iluminação pública existente. O operador pode então fazer uma modernização por etapas, selecionando as áreas a equipar em prioridade.

A instalação é muito simples, e a pilotagem não muda, não requerendo a configuração de uma rede paralela adicional para controlar a iluminação. Além disso, o dispositivo já implementado permite instalar diferentes tipos de iluminação na rede existente, explica Tobias Hugo: “lâmpadas LED, mas também cabeças de postes capacitivas e indutivas”.

Várias cidades alemãs estão interessadas

A solução desenvolvida pela Omexom é de particular interesse para as metrópoles e cidades de porte médio que devem ao mesmo tempo financiar projetos e ter em conta uma rede de iluminação jáexistente. Na Alemanha, várias cidades já manifestaram o interesse, observa o gerente de negócios da Omexom, como Duisburg, Essen e Mönchengladbach na Renânia do Norte-Vestfália, e Ingolstadt na Baviera.

Nem todas as cidades têm as mesmas expectativas em se tratando de smart city, observa Tobias Hugo. A vantagem da solução We-Light Open é sua capacidade em se adaptar às diferentes expectativas“. A abordagem proposta pela Omexom é de fato progressiva. Leva em consideração a necessidade para uma autoridade local de poder integrar diferentes tipos de sensores, em várias etapas e por rua.

Inicialmente, a Omexom instala os equipamentos e os componentes necessários para fornecer uma tensão contínua aos postes de luz. Numa segunda etapa, a empresa realiza a conexão à rede, o monitoramento e a pilotagem: conexão em rede dos postes, monitoramento da iluminação, controle remoto através de um painel de instrumentos com interfaces abertas, preparação dos sensores e conexão Wifi.

Numa terceira fase, uma vez definido o projeto “smart city” escalável com os administradores municipais, a Omexom instala os sensores e os aplicativos correspondentes às várias funcionalidades: estacionamento, trânsito, meteorologia, publicidade e celulares, Wifi, estações de recarga de bicicletas elétricas, etc. “Graças a seu pragmatismo e sua construção em patamares, We-Light Open é um acelerador para a cidade inteligente“, congratula-se Tobias Hugo.

12/03/2020