No domínio da transição energética, o governo francês decidiu apostar no hidrogênio “verde”, a fim de reduzir as emissões de CO2 dos setores industrial e dos transportes pesados.

A Ministra da Transição Ecológica Barbara Pompili e o Ministro da Economia Bruno Lemaire aproveitaram o início do novo ano escolar para apresentar os contornos da Estratégia nacional para o desenvolvimento do hidrogênio descarbonado. 7 bilhões de euros serão investidos para desenvolver uma produção de hidrogênio “verde” e rentável em grande escala na França, incluindo 2 bilhões de euros atribuídos a partir de 2021-2022 como parte do plano de recuperação de 100 bilhões de euros do governo.

“O hidrogênio representa uma oportunidade estratégica para massificar e acelerar a descarbonização de setores e atores difíceis de descarbonizar, particularmente na indústria e nos transportes”, justificou Barbara Pompili. Para tal, o executivo planeja começar instalando o equivalente a 6,5 GW de eletrolisadores até 2030, ou seja, quase quatro vezes a potência instalada do futuro reator nuclear de nova geração em Flamanville (Manche). O segundo objetivo é alimentar os meios de transporte pesados, tais como caminhões basculantes e de carga, autocarros, ônibus, trens e até navios e aviões.

15/10/2020

Descubra mais