Crescendo em todos os setores da produção industrial, a robótica ajuda as PMEs e PMIs a melhorar seu desempenho graças a um processo de produção flexível e conectado.

Em abril de 2019, um relatório de Bruno Bonnell, deputado francês, e Catherine Simon, especialista em robótica, sobre a situação da robótica na França apresentava um quadro encorajador da evolução das indústrias. Sem ocultar as fraquezas da França, os autores procuraram salientar os numerosos trunfos do país para, citando o título do relatório, « fazer da França um campeão internacional da robótica e dos sistemas inteligentes ».

« Mais de 50 % das tarefas profissionais correntes serão executadas pelas máquinas a partir de 2025 »

« Embora a taxa de crescimento da instalação de robôs seja, de momento, inferior na França à de outros países, ela existe, situando-se entre 6 a 13% por ano até 2021 », observa Thomas Hoffmann, diretor do desenvolvimento da marca Actemium, a rede de integradores de soluções automatizadas para a indústria na VINCI Energies.

A robótica é um mercado de futuro que acompanha a transformação digital das empresas, com um número crescente de PMEs, PMIs e MPEs buscando soluções de automatização dos seus processos. « Mais de 50 % das tarefas profissionais correntes serão executadas pelas máquinas a partir de 2025, em comparação com 29 % atualmente », declara Thomas Hoffmann.

Soluções robotizadas sob medida

A robótica é uma das tecnologias empregadas pela automação que, para atender uma determinada necessidade em uma empresa, irá utilizar ferramentas digitais e robôs programáveis industriais para pilotar as máquinas.

A Actemium, especialista em automação, projeta soluções robotizadas sob medida e se encarrega da sua integração na fábrica. Dependendo dos setores industriais e dos casos de uso, essas soluções podem integrar novas tecnologias como o controle por visão ou o robô colaborativo e móvel.

Apoiada por uma rede possuindo um excelente conhecimento dos processos industriais e competências avançadas, como o controle por visão, a Actemium não intervém somente no setor de referência, o setor automobilístico. A empresa integradora atua na aeronáutica, nos setores farmacêutico e médico, os bens de equipamento, a plasturgia, a logística e, cada vez mais, o setor agroalimentar.

Extrema customização

A expansão da robótica e, mais além, da automação se explica, segundo o relatório Bonnell-Simon por sua contribuição « com soluções para a inflexão do mundo que estamos vivendo ». Uma inflexão ligada, em grande parte, à evolução dos modos de consumo dos produtos. A extrema « customização » (personalização) dos bens encomendados incita as empresas a produzirem por encomenda objetos em séries muito pequenas.

Isso resulta, observa Thomas Hoffmann, « numa evolução da cadeia de valor da indústria para um sistema de produção flexível, digital e conectado, implantado perto dos consumidores graças a uma rede de micro fábricas utilizadas consoante a demanda ».

Para atender os novos requerimentos das fábricas, empresas integradoras como a Actemium devem constantemente inovar e trabalhar com as novas tecnologias. A França está bem posicionada em matéria de inovação e de P&D visto que, segundo o relatório Bonnell-Simon, ela se situa « entre os 5 primeiros países no mundo em termos de publicações científicas sobre a robótica ».

Embora não esteja diretamente envolvida na pesquisa e desenvolvimento, a Actemium é membro do FactoryLab, um consórcio industrial e acadêmico que integra soluções tecnológicas em prazos muito curtos e realiza demonstradores pré-industriais para atender os desafios de transformação dos seus membros. Esta plataforma de inovação faz parte dos trunfos da França para acelerar o desenvolvimento da robótica e dos sistemas inteligentes na indústria.

10/10/2019