A implantação da fibra de banda larga em seis escolas na região de Colônia permitiu à VINCI Facilities instalar “lousas inteligentes” para substituir os quadros negros e o giz.

Na Alemanha, perto de Colônia, a cidade de Bergneustadt aproveitou a parceria público-privada (PPP) celebrada por 25 anos com a VINCI Facilities Solutions (VINCI Energies) para equipar várias de suas instalações escolares com uma rede digital personalizada.

As seis escolas abrangidas pelo contrato tiveram todas suas salas de aula conectadas à Internet de banda larga, beneficiando-se ao mesmo tempo do acesso Wi-Fi em todos os locais do complexo escolar“, diz Michael Kneppel, da VINCI Facilities Alemanha. “A solução global pilotada pela VINCI Facilities Solutions”, acrescenta ele, “permitiu substituir os ‘velhos’ quadros negros por lousas interativas que se comunicam com as telas dos alunos e dos professores.”

Três números comprovam a envergadura desta instalação: 2.100 m de fibra ótica, 12.800 m de cabos de cobre e 282 tomadas duplas RJ45.

O quadro contratual da PPP permitiu à cidade evitar uma licitação europeia e, por conseguinte, escolher um único parceiro para todo o projeto. Neste caso, a VINCI Facilities, que recorreu à Axians, outra marca da VINCI Energies, para administrar todo o programa. A Axians elaborou o cronograma, um aspecto particularmente sensível do projeto, com o acordo da cidade, e realizou toda a instalação das redes.

Uma coordenação exigente

O principal desafio do projeto era realizar todas as obras somente durante as férias escolares, para não interromper as aulas. Além das obras na rede, a VINCI Facilities Solutions e a Axians tiveram que incluir neste cronograma apertado operações de manutenção ordinárias, bem como a limpeza do canteiro de obras entre duas intervenções. Globalmente, este projeto exigiu “uma coordenação extremamente exigente das diversas partes envolvidas“, insiste Michael Kneppel.

Do ponto de vista técnico, a fibra ótica foi implantada em todas as escolas onde foi instalada uma série de pontos de distribuição. A partir destas caixas, são utilizadas conexões de cobre CAT 7 para alimentar tomadas RJ45 em cada sala de aula. Ao mesmo tempo, os pontos de acesso Cisco foram distribuídos para “irrigar” todas as áreas da escola com wifi. Três números comprovam a envergadura desta instalação: 2.100 m de fibra ótica, 12.800 m de cabos de cobre e 282 tomadas duplas RJ45.

Tanto para os alunos como para os professores, o elemento mais espetacular da entrada da escola na era digital foi a remoção de todos os quadros negros e o abandono dos panos e do giz. As lousas foram substituídas por 87 painéis digitais interativos.

Neste ActivPanel, o professor pode agora compartilhar sua tela de computador com os alunos, e em contrapartida, os alunos podem apresentar seu trabalho. A entrada dessas ferramentas digitais na sala de aula respaldará a formação dos alunos em práticas colaborativas via Internet. São competências emergentes em grande demanda com o teletrabalho e o ensino à distância impostos pela crise sanitária.

15/06/2021