O antigo terminal de mercadorias está renascendo como um verdadeiro bairro coberto acolhendo muitas atividades. A Cegelec, associada ao projeto, foi encarregada da construção de todos os sistemas de aquecimento, ventilação e ar condicionado.

Inaugurada no início do século XX, e em seguida caída em desuso por conta da evolução do transporte de mercadorias, o Terminal Marítimo de Tour & Taxis está renascendo. Começa uma segunda vida. Associando elementos patrimoniais como as arcadas com construções contemporâneas integrando tecnologias sustentáveis, os futuros edifícios interiores são projetados como novos espaços de vida que compõem um novo bairro.

Dando as costas à vocação monotemática original deste terminal dedicado exclusivamente ao transporte de mercadorias, o futuro local acolherá diversas atividades: escritórios (a empresa Accenture já se instalou em outubro de 2019), lojas, showrooms, um espaço dedicado aos eventos, áreas de produção e outras áreas de lazer. Será um verdadeiro bairro coberto, do tamanho de seis campos de futebol, com ruas, praças e avenidas verdes propícias ao relaxamento.

Um projeto que utiliza a energia geotérmica, a energia solar e a recuperação da água de chuva para o aquecimento e o ar condicionado

A dimensão do projeto bem como o cronograma muito apertado, já que a requalificação do antigo terminal deve estar concluída até ao final de 2020, levaram a Extensa, a promotora do projeto, a sintonizar com muito cuidado as diversas obras interdependentes. A Cegelec, subsidiária da VINCI Energies Bélgica, foi escolhida para realizar toda a instalação de aquecimento, ventilação e ar condicionado.

A competência técnica e a experiência adquirida em grandes projetos de edifícios comerciais explicam essa escolha“, diz Jeroen Staessen, gerente de projetos da Cegelec. “A fase de licitação, diz ele, permitiu aperfeiçoar o projeto e torná-lo viável, sem custos adicionais“. A Cegelec trabalhou com o cliente e a agência de engenharia nas otimizações técnicas que permitiram cumprir as exigências orçamentárias.

Energia geotérmica e solar, e águas de chuva 

No Terminal Marítimo, nada menos que doze volumes são construídos. O grande hall central em forma de U inclui duas pequenas construções para os locais técnicos. O primeiro servirá para armazenar os recursos de calor e frio. O segundo está reservado para o mecanismo de regulação da atmosfera do hall central, aproveitando as aberturas das fachadas para utilizar a energia natural. Os vidros dinâmicos nas fachadas laterais adaptam-se à quantidade de luz solar e permitem poupar energia.

A exigência de consistência ambiental é uma das características do projeto, que utiliza a energia geotérmica para o aquecimento e o ar condicionado, a energia solar com painéis fotovoltaicos nos telhados e a água de chuva recuperada.

Nos dez edifícios principais, cada um com uma superfície de cerca de 4.500 m², a Cegelec está construindo instalações idênticas: o armazenamento de frio e calor está ligado a uma bomba de calor para alimentar os tetos radiantes, os convectores de pavimento e uma unidade de tratamento de ar; a instalação ” free cooling ” está ligada ao dispositivo de armazenamento de frio e calor, para alimentar os tetos radiantes, explica o gerente do projeto.

Cada edifício conta também com uma unidade de tratamento de ar com uma bomba de aquecimento integrada e regulação ligada aos dutos de ventilação e um sistema de regulação automática acoplada ao sistema de gerenciamento técnico do edifício.

10/09/2020